Montezuma confirma adesão ao Selo Turismo Consciente

As ações do Plano de Retomada do Turismo estão começando a gerar resultados, e os municípios iniciam a sua preparação para capacitar os operadores de serviços e atividades turísticas para a volta.

Balneário de Montezuma

Em meio aos muitos desafios para reestruturação das atividades turísticas afetadas pela pandemia de covid-19 está a capacitação de pessoal para os novos protocolos e medidas sanitárias que deverão ser implementados em suas atividades do cotidiano, afim de minimizar os riscos de contaminação e propagação do vírus e oferecer condições seguras para os clientes e consumidores.


Muitas cidades do Brasil e do mundo dependem unicamente do turismo como sua maneira de movimentar a economia e gerar riqueza, e com a pandemia essas atividades cessaram abruptamente, causando danos enormes e, em alguns casos, irreversíveis. Após quase noventa dias sem qualquer atividade turística no Brasil, muitos municípios e regiões onde a situação de pandemia permanece sob controle das autoridades locais de saúde deram início a sua reestruturação para planejamento de retomada em um futuro muito próximo. Adaptar os espaços e áreas comuns para uso coletivo é o primeiro passo nessa série de ações que também contemplam a capacitação de toda rede hoteleira, meios de transporte de passageiros e também atrativos turísticos.


Segundo o consultor Benjamin Telles, coordenador do Plano de Retomada do Turismo, o processo de capacitação e treinamento é o mais importante dentre todos os processos. Diz ele:"Sem capacitarmos o trabalhador que está no trato direto com o turista, com o viajante, jamais poderemos saber se as medidas sanitárias são eficientes ou não. Em face de uma pandemia, quanto maior o rigor nas medias, maior a chance de dar certo. E se não uniformizarmos esses procedimentos sanitários, não poderemos manter um rede de proteção em que os procedimentos são coletivos. É importante também sempre lembrarmos que, por mais rígidas que sejam as medidas sanitárias, é completamente incontrolável a disseminação do vírus entre as pessoas. Porém, sem essas medidas efetivas de prevenção e gestão de situação de risco, a probabilidade de que a disseminação seja descontrolada é muito maior, e o grau da situação de risco pode ser mais elevado." finaliza.


Em reunião realizada via webconferência, no último dia 02/07, com a participação da Secretaria Municipal de Turismo, EMUTUM, Secretaria Municipal de Saúde e representantes da sociedade civil, foi apresentado como acontecerá as ações de capacitação dos meios de hospedagem, serviço de transporte e atrativos turísticos por meio da Oficia Turismo Consciente. Essa oficia visa ensinar aos trabalhadores como deverão ser as novas medidas sanitárias e protocolos de prevenção a serem implementados em suas atividades.


Na ocasião, os presentes à reunião estabeleceram as datas para realização dessa capacitação e também para apresentação formal aos futuros participantes do treinamento. Ficou definido que após realização dessas Oficinas haveria nova reunião para início do diálogo para reabertura das atividades turísticas na cidade. Na fala da Secretária de Saúde, deixou claro sua intenção de contribuir com as ações e ressaltou a importância dessa capacitação, uma vez que a cidade já está recebendo viajantes, mesmo que ainda poucos, mas sem qualquer medida de prevenção ou cuidados especiais em função da pandemia.


A cidade, que conta com o maior complexo de águas termais da região norte de minas, têm no turismo sua principal fonte de renda econômica, e com a chegada da pandemia viu sua principal atividade comercial zerar de movimento. Em números comparativos, entre os meses de março e julho de 2019 foram mais de cinco mil turistas no Balneário de Montezuma, um giro de aproximadamente um milhão de reais direta e indiretamente. Noventa e cinco porcento dos hotéis da cidade permanecem fechados, e bares e restaurantes estão operando em sistema de delivery. A adaptação das atividades turísticas para a nova realidade do turismo em meio a pandemia, uma vez que ainda não teremos a vacina em curto espaço de tempo, requer um minucioso trabalho de capacitação e remodelação de muitas situações. Sem esse trabalho estrutural para garantir segurança a trabalhadores e turistas, provavelmente levaremos muito mais tempo para conseguir retomar com as atividades.








17 visualizações0 comentário

© 2023 por Solucionar Web Marketing. Licenciado Circuito Turístico Lago de Irapé |  Termos de Uso  |  Política de Privacidade

Rua Hilário Marinho, n° 41, Centro, Grão Mogol, MG - CEP 39570-000

Email: contato@circuitolagodeirape.com.br

Fone: (38) 99902-2991 ou (38) 99109-7104

NEWSLETTER LAGO DE IRAPÉ