Festur 2021 Travessia En-Cantos

Atualizado: 13 de set. de 2021

Turmalina, presenciou nos dias 30 de agosto a 05 setembro, o FESTUR 2021 - TRAVESSIA EN-CANTOS, mais uma edição daquelas que entram definitivamente para a história!


UM DOS MAIORES FESTIVAIS DO BRASIL



O Festur - Festival da Canção em Turmalina, foi idealizado no início da década de 80 por jovens artistas turmalinenses liderados pelo jovem Paulo Pagani, filho do município de Corinto.

Em 1983 o evento foi pensado para acontecer em um grupo escolar, a escola Lauro Machado, porém já na sua concepção tornou-se tão grande que precisou romper os muros e aconteceu em praça pública, desde então, tornou-se um dos maiores festivais em praça pública do país.

Como diz Carlos Farias em uma canção escrita em pleno Festur em 1987 "para nós pouco basta: um violão, uma praça e uma plateia de amigos...".

Quis o destino que em 2021 o Festur finalmente acontecesse dentre os muros da escola Lauro Machado e com a sua grandiosidade fosse transmitido para o mundo.


ARTES FACES DO JEQUITINHONHA


A semana iniciou com a Exposição de Arte Faces do Jequitinhonha do artista plástico Marco Antônio Rozas no Saguão da Prefeitura de Turmalina.


Exposição de Arte Faces do Jequitinhonha



Marco Antônio Rozas - Artista Plástico

OFICINAS DE FORMAÇÃO


Durante a semana aconteceram também as tradicionais oficinas de formação: dança, teatro e desenho acadêmico, tudo de acordo com os protocolos estabelecidos devido ao período de pandemia.

Participantes das Oficinas do FESTUR

VARAL DE MEMÓRIAS DO FESTUR.


Aconteceu também a Exposição Varal de Memórias do Festur, com camisas de várias edições do evento. O varal foi colocado no jardim localizado na Avenida Lauro Machado, entre a Prefeitura e a Casa da Cultura.


Varal de Memórias do Festur

O festival deste ano fez uma homenagem ao escritor e pesquisador autodidata, Valdivino Pereira Ferreira, falecido em dezembro de 2020.

Quadro do artista plástico Marco Antônio Rozas homenageando o Sr.Valdivino Pereira Ferreira

Valdivino deixou um importante legado para o município, em suas pesquisas escreveu com fontes documentais a verdadeira história de Turmalina, além de obras publicadas, inclusive poemas recitados durante os 3 dias de evento.



FESTUR - QUALIDADE E DIVERSIDADE MUSICAL


Nos dias 4 e 5 o festival contou com a apresentação das músicas concorrentes que devido à pandemia ficou restrita somente a participação de turmalinenses, cabe ressaltar que o Festur é um festival de âmbito nacional, músicos de todo o Brasil já pisaram neste palco.


Além do festival que predominou em alta qualidade e diversidade: reggae, rock, MPB, sertanejo raiz, forró, música regional... tudo isso habitou o palco do festival deste ano. Sendo tarefa difícil aos jurados definir os vencedores, tanto que a diferença entre o 1° e o 2° lugar foi de apenas 0,1.


O 1° lugar coube à música VIDA ARTESÃ do Edu do Vale, que canta a linda produção do rico artesanato do Vale do Jequitinhonha de forma poética e encantadora.


1° lugar - música VIDA ARTESÃ - Edu do Vale

O 2° lugar foi para Eddie FS com a música “MAS, AFINAL?”, grande novidade do festival que teve ao vivo no palco um grupo concorrendo com um rap de letra forte e contagiante.


Eddie FS - 2º Lugar

No 3° lugar a linda e doce canção Dom de Amar Liz de Saulo Rocha e Rhaissa, pais do anjo Dom e da pequena Liz.

O prêmio de melhor Intérprete foi para Euller e Joice com a canção Joia do Vale. O prêmio Cidade Turmalina foi para a Incógnitas do jovem Viny e sua banda de rock e o prêmio de Destaque Popular Valdivino Ferreira, com participação do público através de enquete, foi também para o vencedor do 1° lugar.


FESTUR - É DO MUNDO PARA O MUNDO


O Festur é do mundo e para o mundo, uma grande prova disso é que tivemos audiência e participação de pessoas de diversos países, entre eles: Estados Unidos, Itália, Espanha, Uruguai, Reino Unido, e outros, além de diversos estados brasileiros.


O Festur 2021 Travessia En-Cantos trouxe shows de bandas locais: Banda In Formação, Jailson Silva e Tião da Viola, Kassiano Silva e Dani Almeida, e homenagens como a que recebeu a Corporação Euterpe Homero Maciel, que teve sua história de 180 anos contada em uma bela produção. O artesanato compôs o cenário com alegria e elegância e os grupos folclóricos marcaram presença na entrega dos troféus e prêmios.




A mensagem deixada pelo festival é de esperança, que essa Travessia nos leve a tempos “en-cantadores”, repletos de poesia, música e fé. A diversidade cultural de Turmalina e do Vale do Jequitinhonha é inspiradora e mostra toda a força desse povo que não se rende. VIVA!


O Festur 2021 foi organizado pela Prefeitura de Turmalina através da Secretaria de Cultura e Turismo, com apoio: Câmara Municipal em parceria com a Casa de Cultura de Turmalina.


Mais fotos do Festival acessando aqui


Turmalina é um dos 17 municípios associados a IGR Circuito Turístico Lago de Irapé.



51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo