❤️ 1º ENCONTRO ESTADUAL DA AFROMINEIRIDADE



Com o objetivo de proporcionar a grupos culturais de raízes afro existentes no interior do estado a experiência de se apresentarem no palco do Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), com o apoio da Fundação Clóvis Salgado e do Conselho Estadual de Política Cultural, realizaram o 1º Encontro Estadual da Afromineiridade.


Foram feitas apresentações artísticas de Grupos de Congado, Capoeira, Terreiros, Samba, Batuque e Hip Hop, entre outros.





O evento integra as ações do Plano Descentra Cultura Minas Gerais, da Secult, que tem o objetivo de municipalizar e democratizar o acesso aos bens e serviços da Cultura, com base nas diretrizes estabelecidas no Plano Estadual de Cultura, valorizando artistas, trabalhadores e trabalhadoras da Cultura, estimulando a geração de emprego e renda, com atenção especial à cultura popular e tradicional do estado.



O 1º Encontro Estadual da Afromineiridade estimula a união entre os segmentos das Culturas Afro de Minas Gerais, bem como apresenta para a população as diversas formas de expressão que existem das "Afromineiridades" e, principalmente, leva os conhecimentos tradicionais desses povos para toda a sociedade, além de colocar em evidência os vários tipos de preconceito que esses Grupos sofrem, especialmente o racismo, que ainda existente na sociedade brasileira.


“A Rota Turmalina composta pelas cidades de Leme , Berilo, José Gonçalves, Chapada, Turmalina e Veredinha esteve presentada . E todo o vale do Jequitinhonha. Foi muito significativo e importante para nós, que de Leme, Berilo e Turmalina puderam fazer uma apresentação conjunta, representando toda a riqueza do Vale” relatou Clarice representante de Leme do Prado.

Foto by Neto de Berilo

A apresentação “Rodas, Versos e Folias do Jequitinhonha: uma herança Quilombola” foi resultado da união do movimento “JuntosPeloVale do Jequitinhonha” e conjunta entre as cidades de Leme do Prado (Jady e Nathane - no palco), Berilo e Turmalina.

Também se apresentaram Quilombolas de Porto Coris, de Leme do Prado, Maria de Lourdes, Tais e Clarice.


Além das apresentações o evento contou também um debate e o Jequitinhonha foi representado pela fala forte e potente de Sanete Esteves, do Quilombo Mocó dos Pretos de Berilo.


O Evento fora idealizado e coordenado por Adriano Maximiano da Silva conselheiro do Consec Titular cadeira de Culturas Afro-brasileiras.

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo